EUA 'tem razões para acreditar' que Israel atacou leste da Síria

Os Estados Unidos têm razões para acreditar que Israel realizou um ataque no final de semana contra um grupo paramilitar iraquiano no leste da Síria, disse um oficial americano nesta segunda-feira (18).

"Temos razões para acreditar que foi um ataque israelense", disse o oficial à AFP, pedindo anonimato, após uma operação militar realizada na noite de domingo em Al-Hari, um município controlado por milícias regionais aliadas ao regime sírio.

A coalizão liderada por Washington negou estar envolvida no ataque que, segundo a aliança militar Hashed al-Shaabi, poderoso grupo paramilitar iraquiano, matou mais de 20 de seus combatentes.

"Este ataque não foi realizado pelos Estados Unidos ou pela coalizão", informou um porta-voz do Pentágono, Eric Pahon.

As unidades de Hachd, grupos paramilitares financiados por Teerã, acusaram as forças americanas pela morte de 22 de seus combatentes e por ferirem outros 12 nos ataques fronteiriços.

Os corpos de três combatentes iraquianos mortos no leste da Síria foram repatriados nesta segunda-feira ao Iraque. Combatiam na milícia "Kataeb Hezbolah", uma força iraquiana aliada ao poderoso movimento Hezbolah libanês, inimigo de Israel e apoiado também por Teerã, aliado do regime sírio.

al/vog/ja/cc