Criticada, lei contra fake news chega ao Parlamento francês

O Parlamento da França começou a discutir nesta quinta-feira (7) um projeto de lei contra a propagação de notícias falsas, mais conhecidas como "fake news".

A proposta foi elaborada pelo presidente Emmanuel Macron, que foi vítima das "fake news" durante as eleições de 2017. O objetivo do mandatário é detectar notícias inverídicas durante o período de maior sensibilidade do país - na corrida eleitoral.

Dentre as diretrizes que os parlamentares analisam, a principal diz respeito à veracidade de informações, que deverá ser determinada em até 48 horas, para que um juiz possa ordenar sua retirada, caso ela seja falsa.

Além disso, a medida exige mais transparência de plataformas como o Facebook e YouTube, principalmente com relação a conteúdos patrocinados.

Contudo, alguns partidos de oposição, como França Insubmissa, de extrema esquerda, e Frente Nacional, de extrema direita, além da ONG Repórteres Sem Fronteiras (RSF), são contrários à lei, por acreditar que ela restringe a liberdade de expressão dos indivíduos.