Colégios do Texas aumentam medidas de segurança após massacre

Algumas escolas do Texas reforçaram sua segurança nesta segunda-feira (21), quando os estudantes voltaram às aulas após o ataque a tiros da última sexta-feira, que causou 10 mortes e 13 feridos, a maioria adolescentes.

Dois feridos continuam hospitalizados, incluindo o policial John Barnes, que está em estado crítico, revelou a unidade médica da Universidade do Texas.

Às 10h00 foi observado um minuto de silêncio em todo o país, em memória dos oito estudantes e dois professores mortos na escola de Ensino Médio de Santa Fé, onde os familiares das vítimas se reuniram nesta segunda-feira ao redor de cruzes brancas representando as vítimas.

Dimitrios Pagourtzis, um estudante de 17 anos, utilizou uma escopeta e um revólver legalmente comprados por seu pai para cometer o massacre.

Nicholas Poehl, o advogado do acusado, declarou à emissora NBC: "Acho que definitivamente está acontecendo algo em termos de saúde mental".

O advogado disse acreditar que Pagourtzis "está muito confuso sobre o incidente".

"Ele tocava música, fazia piadas e tinha lemas e ritmos que falava o tempo todo", declarou nesta segunda-feira o estudante Trenton Beazely sobre o acusado no programa "Good Morning America", da ABC.

Em Santa Fé, uma linha telefônica foi ativada para momentos de crise para atender alunos e pais traumatizados.

Em um estado em que o apoio às armas é muito alto, os pais pedem mais segurança, enquanto seus filhos retornam à escola depois de um fim de semana doloroso.

"Vamos aumentar a visibilidade da polícia em cada escola pelo restante do ano escolar", disse Greg Smith, superintendente dos estabelecimentos escolares de Clear Creek, perto de Santa Fé.

O governador do Texas, Greg Abbott, cancelou os planos de sua campanha de reeleição de sortear uma escopeta, após o ataque a tiros na escola deste estado conservador. A decisão foi tomada no fim de semana e confirmada nesta segunda-feira pelo gabinete do republicano, que decidiu trocar o prêmio do sorteio por um vale-presente de 250 dólares.

"É importante notar que este sorteio estava planejado bem antes de sexta-feira. Obviamente, nós o mudamos por causa dos acontecimento", disse o porta-voz do Abbott, John Wittman, ao New York Daily News.

Alguns pais de estudantes pediram a instalação de detectores de metal, enquanto uma escola proibiu mochilas para impedir que armas fossem escondidas.

Outras escolas se concentraram nas roupas dos alunos, já que aparentemente Pagourtzis escondeu suas armas sob um casaco.

A Santa Fe High School ganhou recentemente um prêmio nacional por seus esforços para proteger o estabelecimento de eventuais atiradores ativos.