Papa anuncia criação de 14 novos cardeais

O papa Francisco anunciou neste domingo (20) que fará um consistório no dia 29 de junho para nomear 14 cardeais para a Igreja Católica.

A lista inclui religiosos de quatro continentes e 11 países: Angelo Becciu, Angelo De Donatis e Giuseppe Petrocchi, da Itália; Luis Ladaria e Aquilino Bocos Merino, da Espanha; Konrad Krajewski, da Polônia; António dos Santos Marto, de Portugal; Raphael Sako, do Iraque; Joseph Coutts, do Paquistão; Thomas Aquinas Manyo Maeda; do Japão; Desiré Tsarahazana, de Madagascar; Pedro Barreto, do Peru; Sergio Obeso Rivera, do México; e Toribio Ticona Porco, da Bolívia.

"Sua proveniência expressa a universalidade da Igreja, que continua a anunciar o amor misericordioso de Deus a todos os homens da Terra", disse o Papa. Entre os futuros cardeais estão nomes próximos a Francisco, como Luis Ladaria, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, Angelo Becciu, substituto da Secretaria de Estado, e Konrad Krajewski, o "esmoleiro" do Pontífice.

Outra nomeação que se destaca é a de Raphael Sako, patriarca caldeu da Babilônia, o que reforça a disposição de Jorge Bergoglio de estreitar laços com as igrejas do oriente e em zonas de guerra. Dos 14 futuros cardeais, três já têm mais de 80 anos e não votariam em um eventual conclave: Sergio Rivera, Toribio Porco e Aquilino Merino.

Com as nomeações, o colégio eleitoral dos cardeais passará a ter 126 votantes, sendo 59 indicados por Francisco, 48, por Bento XVI, e 19, por João Paulo II.