EI reivindica atentado com 3 mortos na Chechênia

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou neste domingo (20) o ataque que deixou três mortos em uma igreja ortodoxa em Grozny, capital da Chechênia, Rússia, no último sábado (19).

A informação foi revelada pelo portal de contraterrorismo "Site". A milícia diz que o ato foi praticado por sua ramificação no Cáucaso Norte, região que engloba a Chechênia. A Rússia não confirma a autoria.

A igreja foi invadida por quatro homens equipados com coquetéis molotov, armas de fogo, facas e machados. Todos foram mortos pelas forças de segurança.

A Chechênia abriga movimentos separatistas muçulmanos e foi palco de duas guerras de independência nos anos 1990. No entanto, o regime de Vladimir Putin conseguiu estabilizar a região, ainda que atentados aconteçam vez ou outra.

A Rússia também está na mira do Estado Islâmico por sua participação na guerra na Síria, onde apoia o presidente Bashar al Assad.