Começa a eleição presidencial na Venezuela

Os locais de votação para as eleições presidenciais venezuelanas abriram as portas neste domingo, anunciou o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), em um pleito no qual o presidente Nicolás Maduro busca um segundo mandato, até 2025, apesar da grave crise econômica.

Os centros de votação permanecerão abertos das 6H00 locais (7H00 de Brasília) até as 18H00 (19H00 de Brasília), mas o CNE - ligado ao governo - tem o hábito de ampliar o horário quando eleitores continuam na fila ao final do horário oficial.

O presidente chegou pouco antes das 6H00 ao colégio Miguel Antonio Caro, em Caracas, ao lado da esposa, Cilia Flores, e de vários colaboradores.

Quase 20,5 milhões dos 30,6 milhões de venezuelanos estão registrados para votar, em apenas um turno, na eleição em que Maduro tem como principal rival o opositor e dissidente del chavismo Henri Falcón.

Ex-militar e ex-governador do estado de Lara (noroeste), Falcón ignorou a ordem da coalizão de partidos Mesa da Unidade Democrática (MUD), que defende a abstenção por considerar que a votação é uma "farsa" e que a vitória de Maduro já está assegurada.

Antecipada pela Assembleia Constituinte, a eleição acontece em meio a uma grave crise econômica, que provoca escassez de alimentos, remédios e produtos básicos. De acordo com o FMI, a inflação no país deve chegar a 13.800% em 2018.

axm/rsr