OEA declara apoio à Colômbia e Equador contra crime organizado

A Organização dos Estados Americanos rejeitou energicamente nesta sexta-feira os recentes atos de violência na fronteira entre Colômbia e Equador, e manifestou seu apoio aos dois países na luta contra o crime organizado.

A resolução foi aprovada por unanimidade no Conselho Permanente da OEA, convocado por Bogotá e Quito após a confirmação, na sexta-feira passada, do assassinato de três membros de uma equipe do jornal equatoriano El Comercio por dissidentes da extinta guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

A OEA deplorou a execução dos integrantes do El Comercio, sequestrados em 26 de março, assim como a morte de quatro membros da força pública do Equador, em atentados a partir de janeiro que deixaram ainda dezenas de feridos.

A organização também repudiou o sequestro de outros dois equatorianos por parte dos rebeldes, revelado na terça-feira passada pelas autoridades em Quito.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais