Diretor da Porsche é detido na Alemanha na investigação do 'dieselgate'

Um executivo da Porsche foi detido na Alemanha após operações de busca e apreensão vinculadas ao escândalo de motores manipulados, conhecido como "dieselgate", informou uma fonte da montadora.

O CEO da Porsche "informou aos funcionários que a Promotoria de Stuttgart decretou a detenção preventiva para um executivo", explicou à AFP um porta-voz da empresa, que pertence ao grupo Volkswagen.

De acordo com os jornais Bild e Wirtschaftwoche, o executivo detido é Jörg Kerner, ex-diretor de motores da Porsche, que trabalhava na Audi quando explodiu o escândalo.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais