Polícia confirma tiroteio na sede do YouTube na Califórnia, nos EUA

Uma mulher disparou vários tiros dentro dos escritórios do YouTube, na cidade de San Bruno, na Califórnia (EUA). A identidade da atiradora ainda é desconhecida. De acordo com a polícia, ela se suicidou. Quatro pessoas ficaram feridas.

A polícia relatou, em sua conta no Twitter, que estava "respondendo a um atirador ativo" e que havia "atividade policial" no endereço da sede do YouTube. A divisão local de segurança advertiu moradores locais a permanecerem longe dessa área. 

A Polícia confirmou que respondeu a um chamado de um "atirador ativo" nos escritórios do YouTube na Califórnia, ao mesmo tempo em que imagens mostravam na TV local a evacuação das instalações.

Um funcionário da empresa tuitou o tiroteio. "Escutei tiros e vi gente correndo, enquanto estava no meu escritório. Agora, atrás de uma barricada com colegas".

Pouco depois, escreveu: "A salvo, evacuados. Estamos do lado de fora".

De acordo com a CBS Bay Area, os feridos foram encaminhados para o Hospital Geral de São Francisco.

Vadim Lavrusik, funcionário do YouTube, estava trabalhando no momento do ataque. Em sua conta no Twitter, escreveu que escutou tiros pouco antes das 13h. Houve pânico. Pessoas correram e formaram barricadas com suas mesas. 

De acordo com a Alphabet, dona da Google e, por conseguinte, do YouTube, a situação está sendo controlada por autoridades. Maiores informações serão liberadas assim que possível. 

"Estamos nos coordenando com as autoridades e forneceremos informação oficial (...) assim que estiver disponível", tuitou a Google.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais