Forças de segurança matam homem que atacou policiais e supermercado na França 

A polícia francesa eliminou o homem que matou ao menos três pessoas e feriou várias em um ataque que terminou com uma tomada de reféns em um supermercado no sul da França, informaram as fontes de segurança. Um policial que participou na libertação de todos os reféns do supermercado Super U, na localidade de Trébes, ficou ferido durante a operação para capturar o agressor, segundo a fonte que não quis se identificar.

O suspeito é um marroquino radicalizado, de cerca de 30 anos. Ele reivindicou ser do grupo Estado Islâmico.

Depois de atirar e ferido no ombro um policial em Carcassonne, cidade que fica a 15 minutos de distância de Trébes, o suspeito dirigiu até o supermercado, onde fez reféns. A maioria dos clientes e funcionários do lugar conseguiram fugir. Um policial ficou para negociar com o agressor.

Tanto o presidente Emmanuel Macron quanto seu primeiro-ministro Edouard Philippe afirmaram que tudo leva a acreditar que os fatos registrados são "um ato terrorista". 

A tomada de reféns acontece com a França ainda em estado de alerta, após a série de atentados desde o ataque contra a redação da revista satírica Charlie Hebdo em janeiro de 2015, que deixou 12 mortos. A onda de atentados extremistas deixou 238 mortos e centenas de feridos em 2015 e 2016. 

* Da AFP