Separatista preso renuncia a tomar posse como presidente da Catalunha

O separatista preso Jordi Sánchez se negou a tomar posse como presidente da Catalunha - informou o presidente do Parlamento regional, Roger Torrent, nesta quarta-feira (21), anunciando uma nova rodada de consultas para eleger um novo candidato.

"O deputado Jordi Sánchez, diante da reiterada ofensa aos direitos fundamentais (...) me fez chegar um escrito de renúncia a sua candidatura", disse Torrent em pronunciamento na Câmara dessa região que se mantém sob administração do governo central desde o final de outubro, após uma frustrada declaração de independência.