EUA querem avanços 'concretos' da Coreia do Norte para desnuclearização

A Casa Branca advertiu que não diminuirá a pressão sobre a Coreia do Norte até que Pyongyang adote medidas "credíveis, verificáveis e concretas" para se desfazer de suas armas nucleares, declarou nesta terça-feira (6) o vice-presidente americano, Mike Pence.

"Os Estados Unidos e seus aliados continuam firmes em impor a máxima pressão sobre o regime de Kim (Jong Un) para acabar com seu programa nuclear", declarou Pence pouco depois do anúncio de uma possível abertura de Pyongyang ao diálogo com Washington. 

"Todas as opções estão sobre a mesa e nossa posição ante o regime não mudará até que vejamos avanços credíveis, verificáveis e concretos sobre a desnuclearização", ressaltou.

Mais cedo, o presidente Donald Trump destacou o "possível avanço" nas conversas sobre o programa nuclear da Coreia do Norte.

"Possível avanço está sendo alcançado em conversas com Coreia do Norte. Pela primeira vez em muitos anos se está fazendo um esforço sério por todas as partes envolvidas. O mundo está olhando e esperando", tuitou Trump.

"O mundo está olhando e esperando. Pode ser uma falsa esperança, mas os Estados Unidos estão prontos para irem em qualquer direção", acrescentou.