Casa Branca considera formas para Trump testemunhar perante Mueller

Os advogados de Donald Trump estariam considerando formas do presidente testemunhar perante o conselheiro especial Robert Mueller, desde que as perguntas tenham temas limitados e não testem sua memória de maneira que aconteça uma potencial armadilha por perjúrio, de acordo com uma fonte ligada à equipe legal do magnata.

Entre as opções consideradas está a possibilidade de respostas por escrito para as questões de Mueller e fazer com que o presidente tenha testemunho verbal limitado. "Todas as opções estão em aberto", afirmou a fonte.

Se Mueller concordaria com esses termos ainda não é claro e sua assessoria se recusou a comentar.

As negociações podem ruir caso Mueller insista em manter condições que Trump julga inaceitáveis, e os advogados do presidente estão preparados para lançar uma luta judicial para blindá-lo de testemunhar, segundo fontes.

Mueller está investigando a possibilidade da campanha de Trump ter se aliado à Rússia na corrida presidencial de 2016 e se o presidente obstruiu a justiça ao demitir o ex-diretor do FBI, James Comey, que iniciou a investigação. Tanto Trump quanto a Rússia negam as acusações.

Na semana passada, Mueller apresentou uma acusação contra três empresas e 13 cidadãos russos por se envolverem numa iniciativa de interferir nas eleições presidenciais de 2016 que inclui a invenção de falsos perfis nas redes sociais e manifestações com "o objetivo estratégico de espalhar discórdia no sistema político americano". 

Fonte: Estadão Conteúdo