Skinheads fazem ato contra ONG que ajuda migrantes na Itália

Save The Children denunciou ação em sede de Milão

Um grupo de skinheads italianos, denominado "Associazione Culturale Veneto Fronte Skinheads", estendeu uma faixa na sede de Milão da ONG Save The Children nesta sexta-feira (27) com uma mensagem ironizando o resgate de milhares de imigrantes no Mar Mediterrâneo.

"Salvem as crianças, Salvem os negócios", escreveu o grupo. Em um comunicado à imprensa, os líderes do movimento afirmaram que a entidade "favorece a imigração clandestina" e disse que a entidade "lucra com a caridade". A ONG denunciou o caso às autoridades italianas e condenou duramente a ação.

"O que aconteceu hoje é inaceitável e é só o último de uma série de ataques que estão ocorrendo contra a Organização. Chegamos a um paradoxo no qual salvar vidas humanas tornou-se um berço para o ódio e para a violência. A nossa missão continua sendo a de salvar crianças em perigo sempre e em qualquer lugar", afirmou o diretor-geral da entidade na Itália, Valerio Neri.

"Mesmo que o clima que foi criado seja muito difícil", continua Neri, "continuaremos a trabalhar com ainda mais determinação, levando adiante todos os nossos projetos para os menores na Itália e no resto do mundo". A Save The Children foi uma das cinco ONGs que assinou o chamado "código de conduta" do governo italiano para atuar no Mar Mediterrâneo - outras cinco se negaram. Desde 2016, a entidade atua no resgate aos imigrantes entre os meses de abril e novembro, que são aqueles que contam com mais travessias.