Rússia desmente pretender criar bases militares na Líbia

A Rússia não está conduzindo negociações com vista a criar bases militares na Líbia, disse Viktor Ozerov, chefe da Comissão de Defesa do Conselho da Federação Russa.

Anteriormente, no artigo denominado "Será a Líbia uma segunda Síria?", o jornal suíço Neu Zuercher Zeitung tinha citado a mídia italiana e do Golfo Pérsico dizendo que o comandante supremo líbio Khalifa Haftar teria assinado um acordo sobre planos de Moscou de criar bases nas cidades de Tobruk e Benghazi durante sua visita ao porta-aviões russo Admiral Kuznetsov.

"Não realizamos tais conversações", disse Ozerov à Sputnik.

Ao mesmo tempo, o senador russo destacou que a base de Tartus na Síria é um exemplo da cooperação militar "destinada não contra alguém, mas para o bem de alguém".

"A Marinha russa pode desempenhar um papel pacificador no Mediterrâneo, as bases podem ser usadas para combater os piratas, proteger as fronteiras", afirmou Viktor Ozerov.