Ex-presidente da Gâmbia pode ter saqueado cofres antes de fugir do país

O novo mandatário Adama Barrow disse em entrevista a TV senegalesa que os cofres do governo foram limpos antes de Yahya Jammeh deixar o país na noite de ontem.

O ex-presidente de Gâmbia Yahya Jammeh pode ter saqueado os cofres governamentais antes de fugir, após ser deposto pela comunidade internacional em favor do vencedor das eleições de 2016, Adama Barrow.

O novo presidente anunciou neste domingo que os "recursos estatais pareciam ter sido drenados quando o ex-líder Yahya Jammeh fugiu do país no final do sábado".

"De acordo com as informações que recebemos, não há dinheiro nos cofres, é o que nos disseram, mas no dia em que tomarmos posse, vamos esclarecer tudo", disse Barrow à emissora senegalesa RFM.

Jammeh se recusava a deixar a cadeira presidencial após 22 anos à frente do país africano. Depois de ter seu país ocupado por forças senegalesas, com o apoio do Conselho de Segurança da ONU, ele negociou o exílio e deixou Gâmbia de avião sem identificação.