Terrorista de ataque a boate em Istambul confessa crime

Abdulgadir Masharipov, do Uzbequistão, foi preso ontem

O suspeito de matar 39 pessoas em um atentado contra uma boate em Istambul, na Turquia, confessou o crime em um interrogatório nesta terça-feira (17). Abdulgadir Masharipov, de 33 anos e originário do Uzbequistão, foi preso ontem (16) durante uma operação policial no bairro de Esenyurt, na periferia de Istambul.

    De acordo com as autoridades turcas, Masharipov foi adestrado no Afeganistão e fala 4 idiomas. Ele entrou na Turquia de maneira ilegal e usava o codinome de Abu Mohammed Khorasani.

    Em sua casa na periferia de Istambul, foram encontradas armas e US$ 197 mil. A polícia apreendeu duas pistolas, uma pistola de ar, um drone e alguns sim cards. A operação policial ocorreu após uma longa e detalhada investigação, que levou a buscas em 162 endereços, em 16 dias, após 7.200 horas de análises de gravações. 

Cerca de dois mil agentes participaram da operação, que ocorreu também em Konya e Hatay, e terminou com a detenção de 50 pessoas no total. Junto com Masharipov, foram presas outras quatro pessoas, sendo um cidadão iraquiano e três mulheres estrangeiras, todos suspeitos de ligação com o grupo Estado Islâmico (EI). Apesar de alguns jornais divulgarem que o filho de 4 anos do terrorista estaria na casa arrombada pela polícia, as autoridades negaram a informação. 

"Está claro que ele agiu em nome do Estado Islâmico", disse o prefeito de Istambul. O atentado à boate "Reina", na madrugada do dia 31 de dezembro, causou a morte de 39 pessoas e deixou 70 feridos. O ato foi assumido pelo Estado Islâmico. (ANSA)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais