Renault é investigada na França por fraude ambiental

Caso vem um dia após FCA ser notificada por Justiça dos EUA

A Justiça francesa investigará se a montadora Renault violou normais ambientais com dispositivos que fraudavam a emissão de gases em veículos a diesel, informou a Promotoria de Paris nesta sexta-feira (13). 

A investigação foi aberta ontem e será conduzida por três juízes. Seu anúncio já provocou reações nos mercados, com as ações da Renault caindo 4%, a 82,05 euros. Outras montadoras também serão investigadas pela França. 

A notícia vem um dia após as autoridades norte-americanas notificarem a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) sobre uma possível fraude no sistema de emissão de poluentes também nos carros a diesel. Se confirmados, os casos serão parecidos com o escândalo da alemã Volkswagen, que usou um software em seus veículos para burlar os testes ambientais nos Estados Unidos e na Europa e teve que pagar uma multa de acordo milionária. (ANSA)