Furacão Matthew deixa 25 mortos e segue para Flórida

O furacão Matthew, considerado o mais intenso a atingir o Caribe na última década, segue em direção às Bahamas e à Flórida, nos Estados Unidos, depois de castigar as ilhas onde ficam Cuba, República Dominicana e Haiti com 25 mortos. Quatro pessoas morreram na República Dominicana e 21 no Haiti, o mais atingido até o momento. 

Devido aos temporais provocados pelo furacão, o país suspendeu as eleições presidenciais marcadas para o próximo domingo (9). 

Matthew atingiu o Haiti e o território cubano na última terça-feira, com ventos de 230 km/h, devastando cidades e áreas de cultivo. Mesmo com menos intensidade, a tempestade caminha para as Bahamas com ventos de até 208 km/h e deve voltar a se fortalecer nas próximas horas, de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).   

>> Furacão Matthew provoca êxodo de 2 milhões de pessoas nos Estados Unidos 

O presidente norte-americano, Barack Obama, disse nesta quinta-feira (6) que a situação é "séria" e recomendou que todas as áreas sejam "evacuadas sem hesitação". Mais de 1,5 milhão de pessoas devem deixar a região.    

O governador da Florida, Rick Scott, disse que o Matthew pode ser o furacão mais destrutivo no estado desde a passagem de Andrew, em 1992.