Renzi parte para visitar zonas destruídas por terremoto

Terremoto de 6,2 graus atingiu regiões centrais da Itália

O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, já deixou o Palácio Chigi, em Roma, para viajar às cidades atingidas pelo terremoto de 6,2 graus que abalou a zona central do país nesta madrugada. Renzi visitará Amatrice, considerado o município mais destruído pelo terremoto. 

O primeiro-ministro cancelou uma viagem para a França, que estava programada para esta quarta-feira (24), para acompanhar as buscas por vítimas do terremoto.

Depois da vizita, ele participará de uma reunião com a Defesa Civil em Rieti. 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais