Polícia acha remédios com rótulos errados na casa de Prince

Análise das pílulas revelou a presença de fentanil

Novas informações sobre a morte de Prince revelaram que ele tomou medicamentos com rótulos errados e ilegais. No dia 21 de abril de 2016, o músico norte-americano foi encontrado morto em seu apartamento.    

Até então, acreditava-se que a principal causa do óbito fosse uma overdose de um analgésico à base de ópio chamado hidrocodona. A substância inclusive estava descrita nos rótulos dos remédios que Prince usava para conter fortes dores causadas por uma doença crônica.    Contudo, foi constatado que as pílulas, diferentemente do que diziam as embalagens, eram compostas por fentanil, uma substância 50 vezes mais forte do que a heroína e 100 vezes mais potente do que a morfina.    

A droga é ilegal e, geralmente, usada somente quando há extrema necessidade em casos terminais. Porém, nos Estados Unidos, é um dos sintéticos mais encontrados em casos de overdose por opiáceos.    

As hipóteses investigadas são de erro farmacêutico no medicamento ou de que Prince comprou ilegalmente a droga.    

Segundo especialistas, com a quantidade ingerida pelo músico, seria impossível sobreviver. 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais