Jornalista russo morre em explosão de bomba na Ucrânia

Um conhecido jornalista liberal russo, Pavel Sheremet, morreu nesta quarta-feira (20) na explosão de uma bomba colocada no carro em que estava em Kiev, capital da Ucrânia.

O repórter saiu de casa, ligou o automóvel e andou poucos metros antes que o veículo fosse pelos ares. Sheremet vivia no país havia cinco anos e trabalhava para o jornal local "Ukrayinska Pravda", que também publica textos em russo.

Segundo o diário, a explosão ocorreu por volta de 7h45 (horário local), perto da Ópera de Kiev. O carro era da diretora do jornal, Olena Pretula, e a polícia investiga o caso como "homicídio premeditado".

"O assassinato de um cidadão e jornalista russo na Ucrânia é motivo de grande preocupação do Kremlin", declarou o porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dmitry Peskov, pedindo também um inquérito "parcial e rápido" para esclarecer o caso.

Atualmente, a Ucrânia ainda luta para recuperar o controle total das regiões orientais de Lugansk e Donetsk, dominadas por movimentos separatistas pró-Moscou. A guerra civil no país já dura dois anos e meio e tirou a vida de aproximadamente 10 mil pessoas.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais