Birmânia liberta 69 estudantes presos há um ano em manifestação pacífica

Cerca de 69 estudantes birmaneses, presos há um ano depois de uma manifestação pacífica, foram libertados nesta sexta-feira (8), segundo anunciou o tribunal de Tharrawaddy, no centro de Myanmar (antiga Birmânia).

Aung San Suu Kyi, ministra e porta-voz do presidente birmanês Htin Kyaw, havia prometido libertar os presos políticos. "Estão livres e todas as acusações foram retiradas", disse Chit Myat, juiz do tribunal de Tharrawaddy, aos estudantes.

Eles foram detidos durante manifestações estudantis em todo o país, reprimidas violentamente pela polícia em março de 2015. Myanmar tem dezenas de presos políticos e centenas de ativistas detidos aguardando julgamento, apesar das reformas nos últimos anos introduzidas pelo governo civil.

Da Agência Lusa

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais