Papa espera convite para visitar a Venezuela, diz anúncio

Francisco acompanha crise política no país

O papa Francisco está pronto para visitar a Venezuela, mas deve ser convidado, disse o núncio apostólico, Aldo Giordano, após conversações com o líder religioso.    "Expressei o desejo do povo venezuelano para que sua visita seja concretizada, visitei todas as dioceses do país e sempre me perguntam isso, jovens, adultos e até mesmo crianças. Devemos orar a Deus para que esta visita aconteça logo", disse Giordano à rádio local "YVKE".    

Giordano ainda disse que Francisco está a par da atual situação do país e que expressou seu desejo de que Deus guie aqueles que dirigem o destino da Venezuela, focando no diálogo. Dias atrás, em sua mensagem de Páscoa, o Papa pediu que a Venezuela "trabalhe pelo bem comum e seja promovida a cultura do encontro, da justiça e o respeito recíproco".    

Na última terça-feira (5), um grupo de familiares dos opositores detidos, que são chamados de "presos políticos", pediram, em protesto em frente à sede diplomática do Vaticano em Caracas, que Francisco "interceda" no caso e peça ao presidente Nicolás Maduro que promulgue a Lei de Anistia sancionada pelo Parlamento. A norma, que precisa ser promulgada pelo mandatário para entrar em vigor, libertaria 76 opositores presos.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais