EI decapita 150 pessoas e sequestra 400 em cidade síria

Grupo realizou ofensiva em áreas dominadas por Bashar al Assad

Pelo menos 150 pessoas, incluindo dezenas de mulheres e crianças, foram decapitadas pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na cidade de Dayr az Zawr, no leste da Síria, no último sábado (16). 

O número foi passado por ativistas locais a veículos de imprensa curdos, que dizem que os terroristas realizaram um massacre em dois bairros controlados pelo regime de Bashar al Assad, Ayash e Begayliya. "Eles mataram as pessoas casa por casa", afirmaram as fontes.

 De acordo com Damasco, o balanço total da operação é de pelo menos 300 mortos. Além disso, o grupo sequestrou cerca de 400 indivíduos no município, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (Sohr, na sigla em inglês). Todos os raptados seriam muçulmanos sunitas, assim como os militantes do EI. 

Os violentos combates entre o Exército da Síria e o Estado Islâmico em Dayr az Zawr prosseguem neste domingo (17), inclusive com a presença de caças e helicópteros militares. A cidade é uma das maiores do país e concentra um importante polo de exploração de petróleo. (ANSA)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais