Diretora do FMI será julgada na França por negligência

Caso diz respeito à época em que ela era ministra da Economia

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), a francesa Christine Lagarde, será julgada pelo crime de "negligência" em um caso envolvendo o empresário Bernard Tapie e o banco Crédit Lyonnais. O caso, que está nas mãos da Corte de Justiça da República da França (a qual tem competência para julgar ministros), refere-se a uma arbitragem conduzida por Lagarde em 2008, quando ela era ministra da Economia e Finanças no governo de Nicolas Sarkozy. 

O objetivo do processo é determinar se houve corrupção na atribuição de uma indenização de 400 milhões de euros a Tapie. Tapie, por sua vez, foi um dos apoiadores de Sarkozy na corrida presidencial francesa em 2007. Por isso, há suspeitas de que o ex-presidente tenha pressionado sua ministra para favorecer o empresário. Lagarde afastou a hipótese de renunciar ao cargo no FMI devido às investigações.