Papa diz que acúmulo constante de lucro é 'imoral'

Após criticar os sistemas de exploração econômicos em sua encíclica "Laudato Sí", o papa Francisco fez um novo apelo nesta terça-feira (13) contra o acúmulo ilimitado de lucro, definindo-o como "imoral". "A crise mundial demonstrou que as decisões econômicas que promovem o permanente incremento do lucro são insustentáveis e imorais", disse o líder da Igreja Católica, em uma carta enviada ao prefeito de Turim, Piero Fassino, por ocasião da abertura do Terceiro Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local. 

De acordo com Francisco, o "desenvolvimento econômico local é a resposta mais adequada aos desafios frequentemente cruéis que uma economia globalizada apresenta".    

Desde que lançou em maio sua encíclica - documento autoral mais importante de um Papa--, o argentino Jorge Mario Bergoglio tem feito críticas contra os modelos econômicos atuais baseados no lucro e na exploração de recursos naturais. 

O Terceiro Fórum Mundial de Desenvolvimento Econômico Local, que discute e apresenta experiências regionais de 47 países para seres estudadas em sua aplicação para a sustentabilidade, ocorre até o dia 18 de outubro, em Turim. 

Em 2013, o evento aconteceu em Foz do Iguaçu, no Brasil, e foi organizado por Itaipu e pelo Sebrae.