Maior parte de ataques russos não é contra Estado Islâmico, diz EUA

Nesta quarta-feira (7), o governo dos EUA afirmou que a maioria dos ataques militares russos na Síria não são direcionados ao Estado Islâmico ou a jihadistas da Al-Qaeda, mas sim à oposição moderada ao governo Sírio.

"Mais de 90% dos ataques que temos visto não foram contra o EI, ou contra terroristas da Al-Qaeda. Em sua grande maioria, foram contra grupos opositores", afirmou o porta-voz do Departamento de Estado americano, John Kirby.

Foi a primeira vez que autoridades americanas divulgam uma estimativa do impacto dos ataques russos na Síria. O governo norte-americano vem constantemente afirmando que a ação da Rússia vai piorar o quadro de guerra civil.

por Pedro Leite