Após incêndio, aeroporto em Roma sofre apagão

Um dia após um incêndio atrasar voos no aeroporto internacional Leonardo da Vinci, em Roma, conhecido como Fiumicino, um apagão atingiu a estrutura dos terminais nesta quinta-feira (30).

A falta de energia foi causada por um curto-circuito em uma cabine de tensão média e durou cerca de 20 minutos. De acordo com a administração, a energia voltou às 12h10 locais (7h10 no horário de Brasília).

Duas pessoas ficaram presas em um elevador e precisaram ser resgatadas por bombeiros. Outros passageiros sentiram um leve mal-estar em uma área de embarque do terminal 1 devido à falta de ar-condicionado. Um rapaz sofreu um ataque epilético e outro, um desmaio.

"É preciso um reforço de funcionários para reparos e manutenção do aeroporto", disse o presidente da Ente Nacional para Aviação Civil (Enac), Vito Riggio. "E também uma vigilância constante de todos os aparatos", completou.

Ontem, um incêndio provocado por acúmulo de lixo em uma região próxima à pista número 1 do aeroporto fez com que diversos voos atrasassem e as operações fossem suspensas.

Em maio, um outro incêndio de grandes proporções atingiu o terminal 3 do aeroporto, que precisou ser fechado. Ao menos três pessoas ficaram intoxicadas.