Explosão em mesquita deixa vítimas e mortos no Kuwait

Nesta sexta-feira (26), uma explosão durante as orações em uma mesquita xiita do Kuwait deixou 25 mortos e mais de 200 feridos. A explosão aconteceu na mesquita de Al Imam al Sadeq.

Em comunicado, uma facção do EI proclamada Província de Najd afirmou que o homem-bomba Abu Suleiman al Muwahhid realizou o atentado contra a mesquita por “promover o ensinamento xiita entra a população sunita”. O grupo reivindicou outros dois ataques em maio contra xiitas na Arábia Saudita.

No momento do ataque, havia 2 mil pessoas no templo. O parlamentar Khalil al-Salih, que chegou a ver o homem-bomba, disse que ele parecia ser jovem. "Ele entrou na sala de oração durante o sujood (quando os fiéis se ajoelham para rezar). Parecia ter por volta dos 20 anos."

Segundo uma nota divulgada na internet, os jihadistas afirmaram que o crime foi causado por um homem-bomba do grupo. Eles dizem que a ação é uma resposta ao governo do país, que está apoiando a luta internacional contra os extremistas.

Esse foi o terceiro grande atentado desta sexta-feira. Um ataque na França e outro a um hotel de luxo na Tunísia deixaram 30 mortos.