Passa de mil o número de mortos por onda de calor no Paquistão 

Altas temperaturas também atingem a Índia

Já passa de mil o número de mortos pela onda de calor que atinge o Paquistão. A cidade mais afetada é Karachi. Os cemitérios estão com dificuldades para receber todos os corpos desde o início da onda de calor, no fim de semana passado. Os hospitais também estão em alerta para receber as vítimas de desidratação ou insolação.

Depois de vários dias de temperaturas superiores a 40 graus, o clima em Karachi, a maior cidade do país, deu uma trégua na quarta-feira. A meteorologia prevê temperaturas de 34 graus para esta quinta-feira.

A onda de calor coincide com o início do mês do Ramadã, durante o qual milhões de muçulmanos no país respeitam um jejum do nascer ao pôr do sol. O calor também provocou cortes de energia elétrica, que impedem o uso de ventiladores e aparelhos de ar condicionado, além de interromper o fornecimento de água em Karachi.

A Índia também é afetada pelo forte calor. Mais de 800 pessoas morreram no país. No estado de Andhra Pradesh (sul), o mais afetado, 551 pessoas morreram na última semana.

As autoridades recomendam à população que permaneça em ambientes fechados e que as pessoas não saiam às ruas sem chapéu ou sem beber água.