Mais de 2 milhões de pessoas visitaram o Santo Sudário

Quase 800 mil foram nos dois dias de visita do papa Francisco

A exposição do Santo Sudário, o tecido que os católicos acreditam que o corpo de Jesus foi envolvido, em Turim levou à cidade mais de dois milhões de visitantes nos 67 dias de apresentação. Destas, entre 750 mil e 800 mil pessoas visitaram o local durante a passagem do papa Francisco, nos dias 20 e 21 de junho.

    Os números foram apresentados nesta quinta-feira (25) pelo arcebispo de Turim, monsenhor Cesare Nosiglia, e incluem todas as reservas feitas pelo site da mostra e dos fiéis que assistiram as missas cotidianas da manhã e da noite.

    "Isto significa que entre o Santo Sudário e a visita do Pontífice, a cidade precisou gerir quase três milhões de presenças e o fez da melhor maneira possível", destacou o religioso.

    Ressaltando a importância do momento, Monsiglia destacou que essa foi "uma das maiores participações" quando o tecido foi exposto e deu "confiança e esperança" para os moradores de Turim.

    O monsenhor relembrou a visita de Jorge Mario Bergoglio e disse que essa foi mais uma demonstração de humildade do líder dos católicos. "Ele não fez discursos porque, naquele momento, ele era um peregrino entre os peregrinos. O seu discurso foi feito com orações, com silêncio e com gestos. Aquele carinho na tela foi um gesto de atenção e tenacidade nos confrontos daquele que deu a vida por nós", falou o arcebispo.

    - Doações: Superou o valor de um milhão de euros - e ainda está aumentando - o valor arrecadado pelo papa Francisco e por suas obras de caridade durante a exposição do Santo Sudário. O dinheiro, segundo o arcebispo Cesare Nosiglia, será utilizado em projetos sociais de apoio aos mais pobres em Turim. "Dentro de alguns dias, com a Caritas e as Pastorais dos Imigrantes, da Saúde e dos Jovens, definiremos quais são as obras que receberão. Esse valor será um sinal concreto desta exposição", finalizou.