Ministro italiano afirma que é possível atingir a 'fome zero'

O ministro da Agricultura italiano, Maurizio Martina, afirmou que acabar com a fome no mundo é um objetivo possível para essa geração. A declaração foi dada em um fórum de dois dias sobre agricultura internacional na Expo Milão 2015.

Martina disse que a fome mundial pode ter um fim se forem adotadas as estratégias corretas. "Nós queremos ser a geração 'fome zero'", continuou o ministro. Segundo ele, a feira universal, que começou em 1º de maio e terminará em 31 de outubro deste ano, "ajudará a encontrar respostas concretas" para a desnutrição, a preservação da biodiversidade e o desperdício de alimentos.

De acordo com Martina, o primeiro passo para isso é a assinatura do Protocolo de Milão por líderes e organizações internacionais, que deverão adotar regras e políticas nacionais e globais para garantir um futuro mais sustentável e menos desigual. O projeto, criado por associações, ONGs e empresas de todo o mundo, foi apresentado oficialmente no fórum, com a presença de mais de 50 ministros e 370 delegados de 115 países.

O protocolo será desenvolvido durante a Exposição Universal, antes de ser apresentado ao secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, em sua visita ao evento, em outubro. Em uma mensagem para a abertura do fórum de agricultura internacional, o sul-coreano afirmou que acabar com a fome no mundo não é um sonho inalcançável e que este é o verdadeiro "desafio da Expo". "Nós podemos fazer isso [acabar com a fome], o importante é cooperar", concluiu.