China tenta resgate de 430 desaparecidos em naufrágio

Embarcação afundou na noite de ontem no rio Yangtze

As equipes de busca da China continuam nesta terça-feira (2) as operações de resgate dos mais de 430 passageiros de um navio que naufragou no rio Yangtze, província de Hubei.

    O acidente ocorreu na noite de ontem, de acordo com a imprensa local. Até o momento, foram resgatados 18 dos 458 passageiros que estavam a bordo. Cinco corpos foram encontrados e 435 pessoas continuam desaparecidas. A emissora CCVT informou que o comandante e o chefe de engenharia da embarcação foram detidos e alegaram que o barco afundou após ser atingido por um ciclone. Os trabalhos de resgate prosseguem apesar do mau tempo, chuva e vento que afetam a região. De acordo com a imprensa chinesa, a embarcação, batizada de Estrela do Oriente, levava 406 passageiros (turistas com idade entre 50 e 80 anos), 47 tripulantes e cinco funcionários de uma agência de turismo. O barco viajava de Nanquim para Chongqing.

    A empresa dona do navio, Chongqing Eastern Shipping Corpo, atua em rotas de turismo na região das Três Gargantas, um trecho do rio Yangtze. O presidente da China, XI Jinping, ordenou que todos os esforços sejam direcionados para o resgate dos passageiros. (ANSA)