Marrocos constrói muro na fronteira com a Argélia

Construção é mais um sinal das péssimas relações entre os países

O governo do Marrocos confirmou nesta segunda-feira (01) que está construindo um muro para limitar suas fronteiras com a Argélia. Segundo o Parlamento do país, a construção de mais de 100 quilômetros de barreira física, é justificada "pelas controvérsias" entre as duas nações.

    A confirmação do governo vem de encontro com os relatos dos turistas que visitavam a região. Em julho do ano passado, um visitante postou uma foto do que pareciam ser as bases da construção. Na época, o ministro do Interior, Mohammed Hassad, negou com veemência que seu país estivesse fazendo a construção contra a Argélia. A justificativa era de que o muro serviria para impedir a entrada de terroristas por essa fronteira. Porém, agora que os trabalhos estão quase no fim, não há mais como negar que seja uma medida contra o país vizinho. Não é a primeira vez que o Marrocos acusa a Argélia de acobertar crimes. Há anos os marroquinos dizem que os argelinos enviam combustível adulterado através de contrabandistas. Já a Argélia acusa o Marrocos de permitir o tráfico de haxixe na região.

    As fronteiras foram fechadas, de fato, em 1994, quando Rabat impôs que os argelinos mostrassem o passaporte ao visitarem a nação vizinha. A medida restritiva começou a valer após um atentado terrorista em Marrakech, que atingiu um hotel, e que Rabat atribui aos serviços secretos argelinos.

    A reabertura dos limites territoriais é, há muito tempo, pedida pela Europa. Porém, com a construção de uma barreira tangível, o acordo parece estar cada vez mais distante. (ANSA)