Óscar Romero será beatificado neste sábado

Arcebispo salvadorenho foi assassinado durante uma missa

O ex-arcebispo de San Salvador Óscar Arnulfo Romero, assassinado em 1980 por esquadrões da morte, será beatificado neste sábado (23), em uma cerimônia realizada na própria capital de El Salvador.

Durante seu período no comando da principal arquidiocese do país, Romero se destacou pela firme defesa da não-violência e por condenar violações dos direitos humanos por parte do governo militar que ficou no poder até 1979.

Por conta disso, acabou entrando na mira de esquadrões da morte, que o assassinaram, em março de 1980, durante uma missa na capela de um hospital de San Salvador. O processo de beatificação ficou parado por anos no Vaticano, mas foi acelerado nos últimos meses por pressão do papa Francisco. Romero também era um grande defensor da Teologia da Libertação, corrente que não é aceita pela Igreja Católica.

"É um grande sinal de reconciliação e esperança e uma grande ocasião para o catolicismo latino-americano, porque o não reconhecimento da santidade do monsenhor Romero era uma mancha para Roma. Era inexplicável que um sacerdote assassinado no altar enquanto celebrava uma missa não fosse reconhecido como mártir", disse Andrea Riccardi, fundador da Comunidade de Santo Egídio, postuladora da causa.