Polícia italiana conclui caso da 'dama branca' de Berlusconi

Prisão de Federica Gagliardi foi estopim para investigação

A Guarda de Finanças e a Polícia da Itália concluíram a investigação de uma quadrilha internacional de tráfico de drogas iniciada a partir da prisão de Federica Gagliardi, a "dama branca" de Silvio Berlusconi, com 24 kg de cocaína no aeroporto de Fiumicino, em Roma.    

Os órgãos estão agora efetuando uma série de medidas cautelares contra os suspeitos de integrarem a organização criminosa. O grupo teria como base a cidade de Nápoles, mas possui ramificações no restante do país, na Espanha, na Holanda e na América do Sul.    

Gagliardi havia sido detida no dia 13 de março de 2014, logo após chegar da Venezuela. A mulher de 31 anos ganhou notoriedade em junho de 2010, ao fazer parte da delegação da Itália, então governada por Berlusconi, em uma reunião do G8 em Toronto.    

Ela foi vista descendo do avião de Estado que levara a comitiva do ex-primeiro-ministro à cidade canadense e chamou atenção pela beleza e pelo porte atlético. Na ocasião, ninguém entendeu o papel desempenhado por Gagliardi no grupo do ex-premier.