Poluição faz Xangai entrar em alerta

A capital econômica da China, Xangai, foi novamente cercada por uma espessa camada de poluição e neblina, conhecida como smog. Dados divulgados pelas autoridades locais apontam que o nível de PM 2,5, pequenas partículas que podem causar sérios danos à saúde, atingiu 360 microgramas por metro cúbico na noite do último domingo.

O índice supera em quase 15 vezes o limite estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de 25 microgramas por metro cúbico.

Os detectores do Consulado Geral Norte-americano em Xangai, que informa a cada hora o grau de poluição por meio das redes sociais, apontou, por sua vez, que a taxa era de 410 microgramas por metro cúbico. O resultado é classificado como "muito perigoso para saúde".