Papa diz que quer levar diálogo onde há guerras

O papa Francisco afirmou que nunca se perdoaria caso não fizesse nada para tentar parar as guerras existentes no mundo. "Tenho que levar uma mensagem de diálogo e do espírito de negociação a cada lugar. Nunca poderia me perdoar por não ter feito nada só porque não tinha o sucesso assegurado", garantiu Jorge Bergoglio em entrevista ao jornal argentino La Nacion.

O Pontífice, que já afirmou que o mundo vive uma Terceira Guerra Mundial, foi questionado sobre o tema. "A Europa está em guerra. Ou como se poderia definir o que está acontecendo pelo controle da Ucrânia? E na África há muito mais conflitos do que se conhece, além de graves tragédias sociais", ressaltou o líder da Igreja Católica.

 Reforçando sua tese de Guerra Mundial, ele ainda acrescenta "se é preciso falar algo mais sobre as guerras nesta região do mundo?".