Cameron faz visita surpresa ao Afeganistão

Britânico é o primeiro líder estrangeiro a saudar o novo governo

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, chegou nesta sexta-feira (3) ao Afeganistão, em uma visita oficial surpresa. É a primeira de um líder estrangeiro, após a eleição do novo presidente do país, Ashraf Ghani. Ao lado do Ghani e ministros, Cameron afirmou que seu país não vai esquecer do Afeganistão, apesar da retirada prevista dos militares britânicos.

    "Nos todos dividimos um objetivo comum. Um Afeganistão mais seguro, estável e próspero", afirmou Cameron, que apontou progressos no país e comentou a saída de todas as tropas britânicas da Força Internacional de Assistência para Segurança (Isaf) até o começo de 2015.

    "Mas nós não vamos deixar o país, pois continuaremos nossas missões para treinamento do Exército afegão."

    O líder britânico, em sua 13ª visita ao Afeganistão, enalteceu a formação do governo de unidade, após o imbróglio no período eleitoral, que resultou na eleição de Ghani à presidência e a de Abdullah Abdullah, adversário na eleição, como coordenador de governo. "Este governo deverá superar muitas dificuldades", disse Cameron.

    Com a palavra, Ghani afirmou que há solução para paz e estabilidade ao Afeganistão. Ele também agradeceu às forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) por "permitir ao mundo tornar-se um lugar mais seguro." Ghani também saudou as famílias dos 453 soldados britânicos mortos no Afeganistão. (ANSA)