Otan acusa Moscou de manter soldados na Ucrânia

Por meio de seu porta-voz, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) afirmou nesta terça-feira (30) que centenas de soldados russos, entre os quais membros das forças especiais, permanecem na Ucrânia, apesar da trégua vigente desde 5 de setembro.    

Segundo a aliança militar, desde o início do cessar-fogo com os separatistas do leste houve uma retirada significativa das tropas de Moscou, mas ao longo dos últimos dias não foram registradas novas reduções. 

Além disso, cerca de 20 mil combatentes da Rússia ainda estão nos arredores da fronteira com a Ucrânia oriental.