300 membros do Boko Haram se entregam em Camarões

Rendição teria sido causada por ataques do Exército do país

Cerca de 300 milicianos do Boko Haram se entregaram às autoridades de Camarões nas últimas horas desta terça-feira (30). Segundo o site Koaci, uma ação do Exército do país conseguiu encontrar e sequestrar uma grande quantidade de armas e munições que pertenciam aos extremistas.

    De acordo com fontes militares ouvidas pelo portal, a decisão dos rebeldes ocorreu depois de semanas de luta contra os Exércitos de Camarões, da Nigéria e do Chade. Os três países lutam contra o avanço dos extremistas que querem implantar um "Estado Islâmico" no norte da Nigéria e em regiões próximas das outras duas nações.

    O arsenal encontrado na cidade de Kousséri era composto por cinco metralhadoras de fabricação chinesa, fuzis, lança-foguetes Rocket Launcher e munição. Ainda foram encontrados materiais para orações islâmicas.

    Também foi preso o prefeito da cidade de Fotokol, Ramat Moussa, por supostas ligações da prefeitura da cidade com os extremistas, de acordo com informações do jornal Le Messager.