Talibãs decapitam 15 pessoas no Afeganistão

Um ataque provocado por talibãs em Ajrestan, na província de Ghazni, matou quase 100 pessoas na noite desta quinta-feira (25). Entre os mortos, 15 foram decapitados pelos rebeldes e mais de 50 casas foram queimadas.

    O chefe do Conselho Provincial de Ghazni, Abdul Jame Jame, afirmou à ANSA que o ataque foi "de vastas proporções" e que "o distrito está à beira do colapso". Ele também disse que "se não houver reforço nas forças de segurança não chegarem hoje, o distrito poderá cair na mão dos rebeldes". Segundo responsáveis pelas forças de segurança e testemunhas oculares, "os talibãs queimaram mais de 50 casas e mataram quase 100 pessoas". Um alto representante do governo, que não quis se identificar, afirmou à ANSA que nas últimas 24 horas os insurgentes decapitaram 15 pessoas acusadas de "serem agentes do governo".

    O deputado eleito em Ghazni, Arif Rahmani, demonstrou preocupação com a situação, ressaltando que "se o distrito de Ajrestan cair, podem cair também Malistan, Nawor, Jaghori e Qarabagh, considerados pacíficos e sem nenhum presídio de segurança".