Intérprete de surdos em homenagem a Mandela era falso

A cerimônia em homenagem a Nelson Mandela realizada ontem (10) no estádio Soccer City, em Johanesburgo, foi marcada por discursos emocionantes, gestos simbólicos - como o aperto de mão entre Barack Obama e Raúl Castro - e por um fato inusitado. O intérprete para surdos que trabalhou na celebração está sendo acusado de ser um impostor.

    Segundo o diretor da Federação dos Surdos da África do Sul, o homem que apareceu ao lado de vários líderes presentes no evento, como o presidente norte-americano, "gesticulava ao acaso e os gestos não tinham nenhum sentido". O governo da África do Sul prometeu fazer um pronunciamento sobre a questão. (ANSA)