Grupos armados da Síria poderão participar de Conferência de Paz

Representantes de grupos armados da Síria poderão ser incluídos na delegação do país para a Conferência Genebra 2, sobre a crise síria, informou o  vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Mikhail Bogdanov.

"Lakhdar Brahimi [enviado especial das Nações Unidas (ONU) e da Liga Árabe para a Síria] confirmou que pretende ir à região novamente, inclusive a Damasco, para fazer mais uma ronda de consultas e nos informar [aos participantes], no dia 20 de dezembro, sobre suas impressões e qualquer progresso no plano de resolver o problema do formato da representação da oposição na conferência", disse Bogdanov.

Em outubro, o Brahimi fez uma série de viagens ao Oriente Médio para tentar viabilizar a conferência.

De acordo com Mikhail Bogdanov  os Estados Unidos que também estão liderando as negociações expandiram os contatos com diferentes grupos armados não só o Exército Sírio Livre que participam de ações de combate que intensificam o conflito.

"Obviamente que organizações terroristas ligadas à Al Quaeda - a Frente An Nusra e o Estado Islâmico do Iraque e do Levante - estão fora de questão, como não há esperança de nos comunicarmos com eles", informou.

A Conferência Genebra 2, que vai tratar da crise na Síria, foi marcado para o dia 22 de janeiro de 2014. A data foi definida pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. O encontro na Suíça vai reunir o governo sírio e a oposição pela primeira vez desde a intensificação dos conflitos no país no início de 2011.