Autoridades das Filipinas elevam para 5.500 número de mortos em tufão

Manila – As autoridades filipinas elevaram hoje (27) para 5.500 o número de mortos devido à passagem do Tufão Haiyan, em 8 de novembro, no centro do país, onde continuam os trabalhos de reconstrução.

Na última informação divulgada, o Conselho Nacional de Gestão e Redução de Risco de Desastres elevou também o número de feridos para 26.136 e o de desaparecidos para 1.757 pessoas.

O conselho estimou que 9,9 milhões de pessoas foram afetadas pela tempestade, que atingiu 574 municípios e deixou 225.922 pessoas alojadas em 1.069 centros de acolhimento temporários.

A tempestade destruiu 574 mil casas e deixou 575.000 parcialmente danificadas. O prejuízo total é estimado pelo governo em 412 milhões de euros.

Durante as operações de socorro aos afetados e às zonas danificadas, foram enviadas para os pontos mais críticos 34.500 pessoas, 1.336 veículos, 11 embarcações e 162 aviões de agências nacionais, locais e estrangeiras.

Com ventos até 315 quilômetros por hora, o Haiyan foi o tufão mais forte registrado no país e o segundo desastre que mais mortes causou na história recente.