Presidente do Irã é criticado por conversar com Obama

O comandante da Guarda Revolucionária do Irã, Mohammad Ali Jafari, criticou a conversa telefônica entre o presidente Hassan Rohani e o norte-americano Barack Obama. Segundo Jafari, como Rohani "recusou a se encontrar com Obama, deveria também ter rejeitado conversar por telefone". 

Para ele, a melhor solução teria sido "esperar ações concretas" de Washington em relação ao Irã. 

A crítica do líder da Guarda Revolucionária foi a primeira rejeição aberta ao telefonema, ocorrido na última sexta-feira (27) e com 15 minutos de duração. Foi a primeira conversa entre presidentes dos dois países desde 1979.