EUA darão informações sobre espionagem a aliados, diz Obama

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta segunda-feira que seu governo dará "todas as informações" que os países europeus aliados desejarem, após recentes denúncias de que Washington teria espionado diplomatas e autoridades italianas, francesas, alemãs e gregas. 

"Daremos aos aliados europeus todas as informações que desejarem relativas às acusações de espionagem", afirmou Obama, que está em visita oficial à Tanzânia. "Todos os serviços de inteligência, inclusive os europeus, tentam entender o que acontece nas capitais mundiais através de fontes não jornalísticas", declarou Obama, tentando se defender das acusações de espionagem. 

Segundo documentos revelados pelo ex-analista dos serviços de inteligência norte-americano Edward Snowden, e publicados pelo jornal britânico "The Guardian" e pelo alemão "Der Spiegel", a Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês) teria espionado diplomatas e autoridades da União Europeia (UE) e de países aliados, como França, Itália, Alemanha e Grécia.