Papa lava os pés de detentos em prisão italiana

Francisco mantém a tradição dos tempos de Buenos Aires

Mantendo uma tradição que criou durante o período em que foi arcebispo de Buenos Aires, o papa Francisco abriu as celebrações da Semana Santa, nesta quinta-feira (28), lavando os pés de detentos em uma cadeia de Roma, capital italiana. É a primeira vez que um pontífice celebra desta forma a última ceia de Cristo com seus discípulos.

>> Papa beatifica 63 católicos

A cerimônia não teve presença da TV. Francisco lavou os pés de 12 jovens. Entre os escolhidos, duas mulheres, sendo uma delas católica e a outra muçulmana. Segundo ele, é preciso se preocupar com os mais humildes:

"Quem está no ponto mais alto deve servir aos outros", afirmou, lembrando que sua decisão é para marcar sua posição neste sentido. "Isso é um símbolo e um gesto: lavar os pés quer dizer que estou a seu serviço", completou.

O papa ainda destacou que o papel da Igreja é ajudar os necessitados:

"Pensem que com esta cerimônia de lava-pés você mostra que está disposto a ajudar os demais. Pensem que é como um carinho de Jesus, porque veio para isso, para nos ajuda", propôs.

O Vaticano afirmou que os demais ritos da Semana Santa serão seguidos conforme a tradição. Na noite desta sexta-feira, Francisco vai participar da Via Crucis ao redor do Coliseu de Roma.