Cristina Kirchner e juiz Baltazar Garzón estão namorando, diz revista

A mais recente edição da revista mexicana Quién, especializada no mundo das celebridades, afirma que a presidente da Argentina Cristina Kirchner e o juiz espanhol Baltazar Garzón, famoso por mandar prender o ex-ditador chileno Augusto Pinochet em 1998, estão em um relacionamento amoroso. Garzón mora na Argentina desde o ano passado, quando foi condenado por ordenar gravações ilegais na investigação de um caso de corrupção na Espanha e perdeu o direito de exercer a magistratura. 

O juiz espanhol também é conhecido pela luta pelos direitos humanos, “o que o levou a ter uma especial simpatia com o governo argentino”, diz a revista. O caso com Cristina não seria o único que Garzón teve na Argentina. A fonte da revista afirma que ele também “saiu com uma brasileira e com uma colombiana, mas este (com Cristina) é mais intenso”.

Desde que Garzón foi convidado de honra para a posse de Cristina para o segundo mandato, em 2011, se transformou em um frequentador assíduo dos eventos da Presidência, afirma a publicação. A própria presidente entregou a ele sua carteira de identidade argentina em novembro do ano passado.